Como conseguir o ISBN do meu livro?

Posted on Posted in Colunas, Guia da Escritora Independente

Luísa, antes disso me explica que é esse tal de ISBN que eu só ouço falar ?

Muita gente não tem nem ideia do que é o ISBN (International Standard Book Number) e acha que depois que registrou na Biblioteca Nacional os direitos autorais já tem o ISBN ou pior, acha que é algum bicho de sete cabeças e deixa ser enrolado por qualquer espertinho que quer tirar vantagem… Então vamos por partes, como diria o Jack (aquele mesmo, o estripador!).

ISBN ou International Standard Book Number é um sistema que identifica numericamente os livros segundo o título, o autor, o país e a editora, individualizando-os inclusive por edição. Ele foi criado em 1967 e oficializado em 1972 como normal internacional.

O sistema é controlado pela Agência Internacional do ISBN, que orienta e delega poderes às agências nacionais. No Brasil, a Fundação Biblioteca Nacional representa a Agência Brasileira desde 1978, com a função de atribuir o número de identificação aos livros editados no país. (Fonte: Biblioteca Nacional)

Resumindo: ISBN é um código numérico que identifica seu livro em vários aspectos para que seja reconhecido mundialmente. Ele é fornecido única e exclusivamente no Brasil pela BN (Biblioteca Nacional).

Ficando claro isso vamos pra parte que a maioria considera complica da coisa.

Para solicitar o ISBN de qualquer obra sua você precisa ter um cadastro como editor. (Mas eu sou só autor, não tenho editora… Ai meu Deus! Como eu faço?) Primeira coisa, relaxa. Você autor independente pode fazer seu cadastro como editor pessoa física… E sabe? Nem precisa sair de casa pra isso! Mas é importante lembrar que só deve fazer o cadastro no momento em que você for solicitar pela primeira vez um ISBN, caso contrário, você não vai conseguir efetivar sua conta de editor.

Vamos para um passo a passo, que mais desenhado que isso impossível:

  1. Acesse o site: http://www.isbn.bn.br/website/informacoes-cadastro
  2. Leia as explicações. A BN é tão genial que atende todo mundo… Você pode optar por enviar seus documentos pelo correio ou pela internet, por ser editor pessoa física ou jurídica e alem disso, eles tem um manual para você baixar, antes de começar o seu cadastro!
  3. Leu tudo bonitinho? Muito bem! Acredito que não restam dúvidas… Então agora é começar a criar o seu cadastro. Você vai preencher todos os dados solicitado. Dentro do próprio formulário tem as explicações.  Depois disso, leia e confirme seus dados.
  4. Depois que confirmar você irá receber um e-mail (no e-mail que você cadastrou) para ativar a sua conta e solicitar seu primeiro ISBN. Lembra que eu falei que só podia criar o cadastro de editor quando fosse solicitar o primeiro ISBN? Pois é… Clica no link de ativação e faça seu login com o e-mail e senha criados por você.
  5. Agora é hora de solicitar seu ISBN.  E não tem mistério… É só ir preenchendo os formulários e avançando. Os dados são todos da sua obra e você já tem que ter em mente como será a impressão (tamanho, papel, digital, impresso, número de páginas).
  6. Preencheu tudo? Confirmou? Hora de mandar a documentação: Você deve enviar uma cópia do seu RG com o CPF e a folha de rosto da obra que está solicitando ISBN. As outras duas documentações, só são necessárias quando a agência te mandar um mail pedindo. Caso contrário, não há nada para mandar.
  7. Sobre a folha de rosto: O manual é bastante claro: A folha de rosto de uma publicação deve conter as seguintes informações: Autor, Título e Subtítulo (se houver), Edição, Local, Nome do Editor e Ano da publicação. 
  8. Escolha o tipo de códigos de barra que você quer: normalmente se usa em JPEG. (É obrigatório ter o código de barras? Não! Não é, mas se você pretende tentar vender seu livro em livraria é legal ter na contra capa. )
  9. Agora é hora de pagar. Após todas as confirmações você voltará para a tela da sua página de editor e clicando sobre a solicitação que você fez vai ter a opção de gerar os boletos.  

A questão do pagamento é que dói a primeira vez. O cadastramento como editor custa R$ 255,00. Mas você só vai pagar isso uma vez na vida. Depois pagará apenas as solicitações de ISBN que custam R$ 18,00 e os códigos de barra que custam R$ 30,00.

Livros digitais também precisam de ISBN? Sim! A não ser que você vá publicar apenas na Amazon. Nesse caso, a própria Amazon lhe fornece um número de identificação próprio deles.

São ISBN’s diferentes para publicações impressas e digitais? Sim! São diferentes. Se você irá fazer o seu livro nos dois formatos, aconselho que tire um para cada formato.

E no final de tudo isso, pra que eu vou usar esse tal de ISBN? Bom… Além do ISBN ser aquele código que diz que seu livro existe no mundo e ser a forma de identificá-lo em qualquer lugar, ele será usado na ficha catalográfica… Mas isso é papo pro próximo post!


As opiniões aqui expressas são de exclusiva responsabilidade do autor do texto e não refletem necessariamente o posicionamento oficial da Escritor Publicado

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *