Sou independente e faço o que na Bienal?

Posted on Posted in Guia da Escritora Independente

Alguns coleguinhas tem me perguntado o que fazer na Bienal do Livro sendo independente. Minha resposta é sempre a mesma: network!

Mas logo em seguida eu penso num milhão de coisas que não se deve fazer…

Porque quando a gente fala em network, estamos falando em fazer contatos. Com editores, leitores, público, profissionais da área e outros colegas. O problema é que tem gente que esquece que fazer contato não é encher o saco, não é vender a qualquer custo se livro e nem enfiar um original embaixo do braço daquele editor que você admira (pelo menos convida ele para tomar uma cerveja antes, né?!). Ok! Foi uma piada! Não convide o editor para tomar uma cerveja e depois enfie o original embaixo, beleza? Isso não se deve fazer, só para ficar bem claro.

Então o que eu faço e como faço? Primeiro organize uma programação da feira. Não só os eventos oficiais que você considera importante, mas os eventos não oficiais, principalmente!

Sabe aqueles grupos de leitores, escritores que você participa no face? A grande maioria desses grupos irá organizar eventos! Assim como os seus blogueiros e influenciadores digitais preferidos. Fique atento e participe desses eventos.

Mas como vão saber que eu sou escritor?

Ué?! Você não tem boca? Conte para as pessoas, se tiver marcadores do seus livros distribua, se houver a possibilidade realize sorteios de exemplares, de brindes…  

Outra coisa importante é não abordar os leitores de forma desesperada. Se você está vendendo seu livro em algum estande, ou até mesmo no boca a boca, bata um papo informal, descubra o que o leitor procura, veja se sua obra se encaixa nos gostos dele e apresente. Depois deixe o leitor em paz. Ninguém vai comprar seu livro se você for um vendedor chato.

Outra coisa importante é não obrigar as pessoas a aceitarem seu material!

Se a pessoa não quiser receber os seus marcadores, ok! Ela tem esse direito. Não seja aquele “panfleterio” chato que quando você abre a janela do carro enfia 10 exemplares do folder de uma vez só no seu colo. Seus marcadores devem ter algum valor para você… Não é uma competição de quem distribui mais rápido.

Se você for conversar com editores, pesquise antes sobre as linhas editoriais, sobre seus últimos trabalhos. Tenha assuntos em comum, antes de tentar enfiar sua ideia na cabeça dele. Seja cordial, educado. Você não precisa fingir que quer ser amigo da criatura, apenas lembre-se que assim como você, milhares de outros escritores vão abordá-lo. E no final se destacam as pessoas que são capazes de conversar mais que “Oi, eu sou escritor, tenho um original e quero que você leia”.

Podem parecer dicas bobas, mas é fato! E não esquece de atualizar suas redes sociais durante o evento, de marcar aquele autor que você admira e conseguiu uma selfie, de mostrar os livros de outros colegas também. Ah! E Bienal não é desfile de modas! São 3 pavilhões e se você não estiver confortável,  você não aguenta nem meio dia nessa maratona!

Beijos e nos vemos na Bienal!


Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *