3 Livros que Inspiraram os Indicados ao Oscar de 2017

Posted on Posted in Escrita e Cultura

Costumo dizer que tenho uma relação de amor e ódio com o mês de Fevereiro. Ódio pois um mês com menos de 20 dias úteis só pode ser mega corrido em termos de trabalho. Afinal, tentar fazer render em tão pouco tempo todas as tarefas não é algo fácil. Em contrapartida todos esses dias de folga fazem a minha lista de livros e de filmes render. O que é ótimo, visto que tem o Oscar. E com ele, a corrida para ler e assistir os principais indicados até a data da premiação.

Isso mesmo, ler. Hollywood sempre buscou inspiração em tudo e todos e logo, são muitos os livros e contos que inspiraram grandes indicados e vencedores dos Prêmios da Academia. Então prepare o seu carrinho de compras, pois separei os 3 indicados aos Oscar de melhor filme desse ano que foram inspirados em livros e contos.

Ah, nessa lista vale qualquer categoria.

Estrelas Além do Tempo

Autor: Margot Lee Shetterly.

Filme que inspirou: Estrelas Além do Tempo (2016).

Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial, a incipiente indústria aeronáutica americana contratou matemáticas negras para suprir sua falta de mão de obra. Esses “computadores humanos” continuaram trabalhando para seu governo e passaram a fazer parte da NASA em uma época em que vingava a segregação racial. Elas garantiram que os Estados Unidos ganhassem a corrida especial contra a União Soviética e lutaram para realizar o sonho americano.

Porque ler: Sabe quando o livro é tranquilo de ler? Que a imaginação nem precisa de grandes esforços pra “visualizar” a história? Pois então o livro que originou o filme Hidden Figures é assim. Nem parece que é a primeira obra da Margot Lee Shetterly. Li rápido por “gula literária” mesmo e valeu muito.

A Longa Estrada para Casa

Autor:  Saroo Brierley e Larry Buttrose

Filme que inspirou: Lion (2016)

Sinopse: Aos 5 anos, Saroo pede ao irmão mais velho que o deixe acompanhá-lo à cidade onde ele passava os dias em busca de dinheiro e comida. Durante a viagem, o menino adormece. Ao despertar, confuso, se vê sozinho na estação de trem. Ele não sabe onde está o irmão, mas vê um trem parado. Imaginando que Guddu poderia estar lá dentro, Saroo embarca no vagão, e isso o faz atravessar a Índia. Sem saber ler nem escrever, e sem ideia do nome de sua cidade natal ou do próprio sobrenome, ele é obrigado a sobreviver sozinho nas ruas de Calcutá até ser levado para uma agência de adoção e ser escolhido por um casal australiano. Os anos se passam e, ainda que se sinta extremamente agradecido pela nova oportunidade que os Brierleys lhe proporcionaram, Saroo não esquece suas origens. Até que, com o advento do Google Earth, ele tem a oportunidade de procurar pela agulha no palheiro que costumava chamar de casa, e investiga nas imagens de satélite os marcos que poderia reconhecer do pouco que se lembra de sua cidade. Um dia, depois de muito tempo de procura, Saroo encontra o que buscava, mas o que acreditava ser o fim da jornada é apenas um novo começo.

Porque ler: Talvez a curiosidade em ler uma história verídica do próprio autor que inspirou um concorrente a “melhor filme” do Oscar? Se isso não lhe faz procurar por toda internet, talvez a vastidão dos cenários em que a história se passa.  Separe um lencinho, rumores são de que é de se emocionar.

História da sua vida e outros contos

Autor:  Ted Chang

Filme que inspirou: Arrival (Chegada, 2016)

Sinopse: Um dos autores de mais destaque no cenário da ficção científica, Ted Chiang pode ser descrito como um escritor pouco prolífico: tem apenas quinze trabalhos publicados, entre contos e novelas curtas. Publicadas originalmente em volumes diversos, as narrativas de Ted Chiang estão pela primeira vez reunidas em uma coletânea. Entre as histórias dotadas de rigor científico, humanidade e lirismo estão “A torre da Babilônia”, na qual um minerador sobe a famosa torre com a missão de escavar a abóbada celeste; “Divisão por zero”, uma reflexão precisa e devastadora sobre o fim da esperança e do amor, e “História da sua vida”, na qual uma linguista aprende um idioma alienígena que modifica sua visão de mundo.

Porque ler:  Sou totalmente tendenciosa em relação a esses contos. Adoro tudo que tem a ver com o a relação “tempo e espaço” e cérebro. Além de possuir uma leve queda por histórias com aliens. Os contos são tranquilos de ler, Ted Chang realmente consegue guiar o leitor. Se você assistiu ao filme e ficou com alguma dúvida em relação ao roteiro o livro ajuda a compreender melhor a história. E honestamente? Achei bem melhor que o filme. E ah, tá concorrendo a melhor filme e roteiro adaptado no Oscar.

E aí? Curtiram os livros? Quais vão entrar na sua lista de leitura? Conheciam ou já leram mais obras que serviram de inspiração para filmes?

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *