Bullet Journal para Escritores.

Posted on Posted in Escrita e Cultura

Talvez você já tenha ouvido falar de Bullet Journal, ou Bujo, como é chamado pelos seus fans. Trata-se de um diário, ou agenda, em notas. É um sistema simples que pode ser adaptado para as necessidades de quem o utiliza.

Eu venho utilizando desde 2016 e sou apaixonada por esse sistema. Não lembro como eu vivia antes do BuJo, especialmente porque minha memória é péssima.

Além de organizar a vida, o Bullet também pode te ajudar na escrita, e é por isso que eu achei esse tema super relevante para o Blog da EP. Mas, vamos por partes, antes de falar como o bullet pode te ajudar nos seus objetivos de escrita é necessário entender do que se trata.

O que é Bullet Journal?

O BuJo é um sistema bem simples e adaptável. Você não precisa de um planner super complexo e caro, nem de dons artísticos. Tudo você vai precisar é um caderno, com páginas numeradas e uma caneta. A maioria dos adeptos tem suas ferramentas preferidas (eu inclusa), mas para começar qualquer caderno que seja bem portátil basta e a numeração você mesmo pode fazer.

O sistema tem 3 pilares: o índice, o calendário mensal e as notas.

Índice

Exemplo do Index do meu Bullet Real Oficial

Como o nome já diz vai servir para você indexar tudo que o seu bullet contém, como se fosse o índice de um livro mesmo, para que quando você queira consultar alguma informação no futuro, você saiba exatamente em que página ela se encontra.

Eu confesso que nos meus primeiros bullets, eu negligenciei bastante o índex, mas este ano, como comecei a usar esse sistema para gerenciar diferentes projetos, ele foi muito útil e necessário.

Calendário Mensal

Meu calendário mensal. Simples, mas funcional.

É onde você vai marcar todas as datas importantes. Por exemplo, tem que finalizar um conto até dia 29 de setembro, marque lá no seu planejamento mensal.

O sistema original, o mês é feito apenas listando o número e a inicial do dia da semana. Eu prefiro uma estrutura de calendário mais tradicional, com quadradinhos para cada dia. Isso é uma questão de gosto e costume. O importante é você ter uma visão total do seu mês.

Notas

As notas são a parte mais importante do Bullet. É com elas que você faz o seu planejamento diário, através de tarefas, compromissos e notas.

O importante das notas é você criar um código. Eu utilizo alguns elementos do sistema original:

. para as tarefas a fazer

X para as tarefas concluídas

> para as tarefas que foram passadas para outro dia

o para eventos e um

para notas.


Bom, agora que você já tem o básico, existem outras duas ferramentas que eu considero bem importantes para os escritores: o Future Log e os Trackers.

Future Log é uma visão mais ampla do seu ano, com tarefas, datas importantes e tudo aquilo que vai acontecer nos meses seguintes e você não pode esquecer. Eu também gosto de incluir metas que eu tenho para aquele ano. Por exemplo, se quero terminar um livro até metade do ano, vou listar isso como objetivo no mês de Junho. Por se tratar de um caderno e não um planner ou agenda prontos, o Future Log se torna importante para não esquecermos do que ainda está por vir.

Trackers são uma forma de registrar, mensurar e até mesmo de incluir hábitos na rotina. Eles podem servir aos mais diversos propósitos, como registrar seus hábitos de exercício físico, ou de quantidade de água ingerida, por exemplo. Muita gente também faz trackers de humor.

Para escritores, claro o tracker que eu recomendo é de hábito de escrita. Você pode colocar como objetivo um número X de palavras ou de tempo e marcar no seu tracker sempre que atingir aquele objetivo.

Os formatos são os mais variados e vão depender do seu dom para desenho e do quanto tempo você quer gastar com o seu tracker. O mais importante é que ele te ajude a incluir o hábito da escrita diária.

Eu também costumo usar tracker para projetos. Por exemplo, se quero atingir 32 mil palavras em um livro, eu faço um tracker de 1k a 32k para acompanhar o meu andamento ( – Oi NanoWrimo!).

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Juniper Smiles (@juniper.smiles) em


Bullet Journal para Escritores

Bem, agora que você já sabe o principal sobre Bullet Journal, vamos falar sobre como ele pode ser utilizado para projetos de escrita.

Além do meu Bullet real oficial, eu costumo designar um caderno para cada projeto maior. Sim, eu sou aquela pessoa que adora papel e caneta e meu primeiro rascunho costuma ser feito no caderno mesmo. E eu costumo organizar desta forma.

  • Index
  • Objetivos e Metas: Por exemplo, uma lista dos capítulos de um livro e a data na qual eu pretendo terminar. Ou uma lista dos contos e o status deles (se for terminado, está pela metade, precisa de revisão, etc).
  • Plot : a ideia geral do livro em no máximo uma página
  • Personagens: Nome e dados dos personagens principais falando sobre suas trajetórias ao longo da narrativa.
  • Descrição geral dos capítulos: Um parágrafo sobre cada capitulo.
  • Log: que eu uso bem como o bullet manda mesmo, colocando tarefas, anotando ideias para o desenrolar da história e questões que me surgem ao longo da escrita. No caso, eu separo alguma páginas no final do caderno para o Log.
  • Idéias para Marketing e divulgação: sim, a gente sempre tem que pensar na divulgação das coisas. Quando vejo uma frase de impacto, ou lembro de uma música que tem tudo a ver, ou tenho uma visão legal para uma capa, por exemplo, eu anoto nesta parte. Também deixo isso em algumas páginas reservadas no final do livro.

No meio de tudo isso, claro, eu escrevo. Vale notar que nem tudo eu escrevo no papel. Não seria muito prático. Então o meio do caderno é basicamente uma coleção de cenas soltas que eu muito provavelmente vou rasgar e jogar fora no dia em que terminar a história.


O mais legal do Bullet é que você pode adaptar o sistema ao quer for mais importante para você, afinal ele é um caderno em branco. Nosso melhor amigo, não é mesmo?

Um aviso importante sobre o Bullet Journal:

Se você for procurar pelo termo na internet, vai achar muitas páginas lindíssimas, com desenhos, aquarelas e tudo que a imaginação manda. Se você for desses, legal, mas se não for, o seu Bullet não precisa ser assim. O sistema Original é muito simples, mesmo. Então, não tenha medo.

Antes de terminar, vou incluir aqui o vídeo do sistema original em inglês para mostrar que dá fazer tudo e se organizar sem perder horrores de tempo.

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *