O que eu aprendi sobre escrever com o Jess de Gilmore Girls

Posted on Posted in Escrita e Cultura

Para quem não sabe, Jess Mariano, o menino revoltado que foi o segundo namorado da Rory de Gilmore Girls e que era um bom leitor, acabou virando escritor e dono de uma editora. E agora Jess aparece para resolver todos os problemas dos outros personagens, porque aparentemente virou escritor de autor-ajuda. De qualquer forma, ele dá dois bons conselhos para a Rory. Conselhos que todo escritor deveria ouvir.

Escreva sobre o que você sabe

Muitas vezes a gente quer escrever sobre assuntos dos quais não tem domínio. Isso só vai funcionar se você estiver disposto a buscar informações, a se inteirar sobre o assunto a ir atrás mesmo.

Não tem nada errado em fazer pesquisas, ou em buscar referências para escrever o seu texto. O que não dá é para escrever sobre algo que você desconhece e nunca experienciou e acabar cometendo erros bobos na narrativa.

Isso por dois motivos: seu leitor vai perceber que tem algo de errado e- se o leitor em particular tiver experiência no assunto, vai acabar “saindo” da narrativa, não vai ter o que chamamos de “suspensão da descrença” que é o que permite o leitor se envolver com a história.

Escreva sobre coisas que te fazem sentir

Se você não sentir o seu leitor também não vai sentir. Para conseguir passar emoção no texto, você tem que passar por ela de alguma forma. Fale sobre temas que te despertem emoções. Uma narrativa distanciada não consegue envolver o leitor e você só vai conseguir se envolver se os personagens te despertarem emoções também.

O seu ponto de vista sobre as coisas que te movem são o que você tem de mais interessante a oferecer para os seus leitores. Esse vai ser o diferencial da sua escrita. Um ponto de vista único sobre um assunto que te move e é isso que vai fazer os leitores voltarem e buscarem mais textos seus.


Resumindo, escreva sobre o que você sabe, mesmo que seja através de pesquisa e escreva sobre coisas que te despertam emoções e que só você poderia escrever. E você, escritor, concorda com esses conselhos?

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *