Os livros que inspiraram os indicados ao Oscar de 2018!

Posted on Posted in Escrita e Cultura

Mais uma temporada de premiações, mais livros que inspiraram indicados ao Oscar. Se você já nos segue a um tempo, sabe que em 2017 fizemos essa mesma lista. Só que com somente 3 livros. Agora, em 2018, algo aconteceu. E o resultado é termos ao menos 7 livros que acabaram por inspirar obras reconhecidas pela academia.

Se você adora quando o cinema e a literatura se encontram, vai perceber que tem muito livro bom. Alguns até já recomendados aqui no blog da Escritor Publicado, como no post de 25 livros para dar de presente e nos 5 livros para ler nas férias. Sabemos que leitura a mais nunca é problema. Por isso, segue a nossa lista com os livros que inspiraram os indicados ao Oscar de 2018.

Ei! Só para deixar claro, os links da lista são afiliados. Ou seja, a Escritor Publicado recebe comissão da venda pelo link.

Com vocês, os livros que inspiraram os indicados ao Oscar…

Fire on Ice: The Exclusive Inside Story of Tonya Harding

Autor: Abby Haight e‎ J. E. Vader
Filme indicado a… “Eu, Tonya” foi indicado a melhor atriz, atriz coadjuvante e edição.
Sinopse: A patinação artística, apesar de sua aparência superficial de elegância intocável, é um esporte ferozmente competitivo, cheio de amarga rivalidade e antagonismo pessoal. A glória olímpica significa tudo: fama, dinheiro e admiração de milhões. Todo patinador que luta pelo ouro tem muita determinação e tremendo espírito competitivo, mas poucos mais do que Tonya Harding. Em Fire on Ice, você aprenderá sobre a infância difícil de Harding – uma infância ocupada por abusos, problemas de dinheiro e pressão e depreciação incessantes por parte de sua mãe. E você aprenderá como Tonya Harding se transformou em uma das melhores patinadoras da América. Aqui está uma jovem cuja ambição feroz foi, no final, a sua queda. Sua história é um conto de sacrifício e superação de obstáculos, da força da concorrência e da cegueira da ambição. Sob o fino gelo que Tonya Harding sempre deslizava, não podíamos deixar de ver uma história americana, e toda a América estava assistindo.

Leia pois… O livro pode não ter sido adaptado para o filme mas inspirou muito a narrativa em si. Além de ser a biografia de uma personagem icônica da patinação.

Three Billboards Outside Ebbing, Missouri (English Edition)

Autor:Abby Haight e‎ J. E. Vader
Filme indicado a… “Três Anúncios para um Crime” foi indicado a melhor filme, melhor atriz, ator coadjuvante, roteiro original, edição e trilha sonora original.
Sinopse: Depois que meses passam sem um culpado no caso de assassinato de sua filha, Mildred Hayes paga por três outdoors que desafiam a autoridade de William Willoughby. Este o venerado chefe da polícia da cidade. Quando seu segundo comandante, o oficial Dixon, um”mother’s boy” com uma inclinação para a violência, se envolveu, a batalha entre Mildred e a aplicação da lei em Ebbing ameaça engolfar a cidade.

Leia pois… o livro inspirou um dos grandes indicados desse ano é uma mistura de drama com ironia. Com um pouco de comédia e muita crítica social. Um livro bem importante para o momento que estamos vivendo. Vale a leitura sim.

A Grande Jogada

Autor: Molly Bloom.

Filme indicado a… Roteiro Adaptado

Sobre: Com pouco mais de 30 anos, Molly Bloom ganhou as manchetes dos jornais ao ser presa pelo FBI por operar fora da legalidade uma das mais milionárias mesas de pôquer do mundo. Bonita e atraente, cortejada por homens poderosos, com um guarda-roupa de grife e montanhas de dinheiro no banco. A Princesa do Pôquer, como ficou conhecida, parecia mais uma estrela de Hollywood que uma criminosa confessa. E foi em Hollywood mesmo que ela começou, do zero, a promover as mesas pelas quais passariam, nos anos seguintes, centenas de milhões de dólares, em partidas que aconteciam em luxuosas suítes de hotéis, para uma seleta lista de convidados dispostos a desembolsar quantias que partiam dos seis dígitos. Entre eles, astros como Leonardo DiCaprio, Tobey Maguire e Ben Affleck, mandachuvas da indústria do entretenimento, líderes estrangeiros, grandes magnatas e até mesmo a máfia russa.

Leia pois… História real. Personagem principal forte. Livro que inspirou filme. Só esses três pontos já deviam te fazer clicar no link acima. O livro é rápido, algo que não se imaginaria ao ver que tem quase trezentas páginas. E a autora que escreveu é a Molly Bloom mesmo. Ou seja, tem a graça de acompanhar de forma super parcial a história.

Extraordinário

 

Autor: R. J. Palacio

Filme indicado a… Maquiagem e Cabelo

Sobre: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome cuja sequela é uma severa deformidade facial. Isso lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade.. até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular em Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apenas da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Leia pois… Livro lindo, pesado na medida, com força. A história emociona o leitor até mesmos em momentos que não são comuns e inspira quem lê.

Mudbound. Lágrimas Sobre o Mississippi

Autor: Hillary Jordan

Filme indicado a… Atriz coadjuvante, roteiro adaptado, fotografia

Sobre: Ao descobrir que o marido, Henry, acaba de comprar uma fazenda de algodão no Sul dos Estados Unidos, Laura McAllan, uma típica mulher da cidade, compreende que nunca mais será feliz. Apesar disso, ela se esforça para criar as filhas num lugar inóspito, sob os olhos vigilantes e cruéis de seu sogro. Enquanto os McAllans lutam para fazer prosperar uma terra infértil, dois bravos e condecorados soldados retornam do front e alteram para sempre a dinâmica não só da fazenda, mas da própria cidade. Jamie, o jovem e sedutor irmão de Henry, faz Laura de repente renascer para a vida, enquanto Ronsel, filho dos arrendatários negros que trabalham para Henry, demonstra uma altivez que não será aceita facilmente pelos brancos da região.De fato, quando os jovens ex-combatentes se tornam amigos, sua improvável relação desperta sentimentos violentos nos habitantes e uma nova e impiedosa batalha tem início na vida de todos.
Leia pois: Outro livro que toca em um tema super atual e importante para a sociedade como um todo. Mesmo se passando após a Segunda Guerra Mundial, a história e o que ela aborda emociona o leitor.

Me Chame Pelo Seu Nome

Autor: André Aciman.
Filme indicado a… Melhor ator, roteiro adaptado, canção original e melhor filme.

Sobre:  A casa onde Elio passa os verões é um verdadeiro paraíso na costa italiana. Parada certa de amigos, vizinhos, artistas e intelectuais de todos os lugares. Filho de um importante professor universitário, o jovem está bastante acostumado à rotina de, a cada verão, hospedar por seis semanas na villa da família um novo escritor que, em troca da boa acolhida, ajuda seu pai com correspondências e papeladas. Uma cobiçada residência literária que já atraiu muitos nomes, mas nenhum deles como Oliver. Elio imediatamente, e sem perceber, se encanta pelo americano de vinte e quatro anos, espontâneo e atraente, que aproveita a temporada para trabalhar em seu manuscrito sobre Heráclito e, sobretudo, desfrutar do verão mediterrâneo. Da antipatia impaciente que parece atravessar o convívio inicial dos dois surge uma paixão que só aumenta à medida que o instável e desconhecido terreno que os separa vai sendo vencido. Uma experiência inesquecível, que os marcará para o resto da vida.

Leia pois: Romance sensível, cuidadoso e aclamado pelos seus leitores. Além de ter influenciado um dos candidatos a melhor filme no Oscar, ele trata (novamente) de um tema cada vez em voga e aceitado pela sociedade.

Não, eu não esqueci de  A Forma da Água 

Acontece que nesse caso o oposto aconteceu: o filme inspirou o livro. Tanto que tal vai ser publicado depois de o filme ser indicado a 13 estatuetas no Oscar. Mas a leitura, claro, sempre é bem-vinda.

Sobre: Richard Strickland é um oficial do governo dos Estados Unidos enviado à Amazônia para capturar um ser mítico e misterioso cujos poderes inimagináveis seriam utilizados para aumentar a potência militar do país, em plena Guerra Fria. Dezessete meses depois, o homem enfim retorna à pátria, levando consigo o deus Brânquia, o deus de guelras, um homem-peixe que representa para Strickland a selvageria, a insipidez, o calor — o homem que ele próprio se tornou, e quem detesta ser. Para Elisa Esposito, uma das faxineiras do centro de pesquisas para o qual o deus Brânquia é levado, a criatura representa a esperança, a salvação para sua vida sem graça cercada de silêncio e invisibilidade. Richard e Elisa travam uma batalha tácita e perigosa. Enquanto para um o homem-peixe é só objeto a ser dissecado, subjugado e exterminado, para a outra ele é um amigo, um companheiro que a escuta quando ninguém mais o faz, alguém cuja existência deve ser preservada.

Filme indicado a: Tudo! Brincadeiras a parte, ele é um favoritos a ganhar o Oscar. São 13 indicações. Entre elas melhor filme, direção, melhor atriz, ator e atriz coadjuvante, roteiro original e edição.


O que você achou dos indicados ao Oscar desse ano? Vai dar uma chance para as obras que inspiraram eles?

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *