Planeje, mas não se reprima.

Posted on Posted in Escrita e Cultura

Se você acompanha o blog da Escritor Publicado, já deve ter visto muitos textos sobre planejamento. Nós gostamos muito de planejamento, pois ele dá rumo, dá direção e torna a jornada mais fácil. Planejamento é essencial, a gente costuma dizer.

Essencial para a sua carreira, para a divulgação dos seus livros e para a sua vida, mas o assunto de hoje é planejamento de histórias. Para quem tem medo de sentar na frente do computador com a tela em branco, ou mesmo com o papel, se você for analógico assim como eu, é a melhor forma de começar a sua história.

Não se Reprima

E existem diferentes modelos de planejamento que você pode usar ou adaptar para você.

Planejamento a partir dos personagens:

Onde a ficha dos personagens é o central do planejamento. Afinal, sabendo quem eles são e como eles interagem uns com os outros você já tem o essencial para começar a construir a sua história.

Snowflake – Método do floco de Neve

Ele consiste em 7 etapas que vão de uma frase inicial até a definição de todas as cenas que vão compor a sua história. A frase vira um parágrafo de 5 frases. Depois cada uma delas vira seu próprio parágrafo e assim vai. Com esse método você vai decupando e definindo um pouco cada dia até ter toda a sua história esquematizada, para só sentar e escrever.

A escritora Bruna Meneghetti detalhou o método, com as adaptações dela, nesse post aqui.

3 Atos

Se você conhece a estrutura de 3 atos, sabe que toda história tem início, meio e fim, um clímax e alguns ganchos. Se você souber isso sobre a sua história, como começa, o que acontece no desenvolvimento para levar ao clímax, a resolução que o personagem encontra e o fechamento… bem, se você souber tudo isso a sua história já está planejada.

Acho que esse é o esquema que a maior parte dos escritores utiliza, mesmo que instintivamente. Afinal, todos sabemos que histórias tem início, meio e fim e que temos acontecimentos que serão os catalisadores das mudanças nos personagens.


Se você costuma se planejar, uma dessas duas coisas acontecem: você segue o planejamento a risca, com muita disciplina, ou você senta na frente do computador e tudo começar a mudar. As vezes os personagens querem agir diferente, ou outras coisas acontecem com os personagens periféricos que vai interferir na trama principal.

Ou seja, ou você segue o planejamento, ou não. E tudo bem. Sim, todo mundo precisa de planejamento, mas não se reprima. Quando chegar a hora de sentar e escrever se deixe ser guiado pela inspiração também, afinal, ser criativo passa pelo inesperado.

As vezes, e isso já aconteceu mais de uma vez comigo, a história em si é uma alegoria para algo muito maior, algo que a gente ainda não conseguia enxergar na fase de planejamento. As vezes para conseguir ir mais fundo nos temas a gente precisa se deixar levar pela nossa musa (ou muso, se você assim como Stephen King acredita que ele é um homem).

Planejamento é um direcionamento. Tudo bem se você não conseguir seguí-lo a risca. O importante é que ele te ajude a começar o seu texto, a sair da inércia a começar a longa jornada da escrita.


Quer saber mais sobre planejamento de Marketing e Comunicação? Se liga nos links:

Planejamento de Comunicação para escritores

Planejamento de Marketing

Planejamento Estratégico para Escritores

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *