Escritor: tudo bem você querer vender

Posted on Posted in Marketing Literário

Vender. Um dos verbos mais polêmicos no mercado editorial. Algo que deveria ser simples, prático, prazeroso até se tornou algo que não deve ser muito mencionado. Estranho não é mesmo? Afinal, vender é algo mega necessário. E essencial para o mercado.

A verdade é que por muitos anos associavam a venda de livros com “se vender”. Algo que atualmente sabemos não ser equivalente. Afinal, se tem público para todos não é preciso fingir ser algo que não se é. Mesmo se tratando de personas, redes, anúncios, posts, publiposts e etc o escritor, se quiser, consegue manter a sua personalidade e ter sucesso.

Hoje sem dia sabemos que há espaço para todos os tipos de escritores

Pois há leitores, há quem vai comprar, ler e recomendar. E mesmo que você comece com poucos leitores, realidade de noventa e nove por cento dos escritores, há a possibilidade de crescer de forma orgânica e ter muitos leitores. Especialmente para quem opta por investir e utilizar as redes sociais para ter sucesso.

Duvida? Pois saiba que essa é a realidade de muitos escritores que fazem sucesso atualmente. Sabe aqueles que começaram no Instagram, com uns posts despretensiosos? Esses mesmos. Começaram aos poucos, alguns com estratégias, mas conhecendo o seu público, estruturando as publicações para condizerem com as suas ideais e em muitos casos já definindo uma marca de autor. Aos poucos, mas com “passos” precisos. Mesmo que de forma inconsciente.

Isso pois compreenderam que o público é um dos principais aliados para se ter sucesso

E o que é esse sucesso? Para muitos é vender bem, para outros é ter boas reviews na Amazon, ter altos índices de páginas lidas no KDP ou até mesmo resenhas elogiando. Você escolhe, mas saiba que tudo bem ser vender. Isso não é feio. Não é errado. Longe disso.

Se você está aqui provavelmente um dos seus sonhos seja viver da escrita. E para isso ter sucesso deve envolver conseguir vender os seus livros. Bem. Fazer eles figurarem em rankings, ter bons parceiros, conhecer e tratar bem o seu público. Afinal, são eles alguns dos fatores que influenciam o sucesso.

Mas mais do sucesso, é preciso ter consistência

Ter fluxo de ideias, pensar e escrever um livro não é fácil. E ninguém está dizendo que é. Mas é necessário tem uma certa consistência para se chegar longe. Para se ter sucesso a curto, médio e longo prazo. Não estou dizendo que você deve obrigatoriamente lançar um livro por ano, divulgar-lo e esgotar os exemplares. Mas que você deve sim estar presente no imaginário dos seus leitores.

Eles devem estar conectados aos seus livros, aos seus personagens ou/e a sua persona de autor. Crie e cuide desse elo. Pois não só faz diferença na hora da venda como é saudável tanto para você quanto para quem lê. Faz com que haja em envolvimento e contribuiu para todos os envolvidos.

Consistência ajuda a vender

E fazer isso não quer dizer que você é falso. Significa que você tem sonhos, ambições e que sabe valorizar o seu público. Como qualquer outra profissão. A diferença é que a sua envolve livros. Cada profissão tem o seus ônus e bônus. E você pode até não poder escolher se interagir, se manter presente e lidar com o público vai ser bom ou ruim pois é algo variável. Mas pode sim optar por ter a melhor atitude em relação a isso.

Já que ser escritor envolve ser constante, quer você queira ou não. E ajuda a vender. Resulta em crescimento. Em ter a atenção dos críticos, que muitos tanto idolatram, e ser conhecido e relevante. Aposto que, sem sombra de dúvidas, alguns desses resultados é o seu sonho. Acertei?

A realidade é essa, ter sucesso passa por vender

E tudo bem. Aceite isso e siga com a sua jornada de escritor. A ideia que o escritor bom, consagrado é aquele que só vende pos mortem não é regra. Claro que muitos escritores, grandes e com uma relevância inquestionável, só foram reconhecidos após falecerem. Infelizmente. Mas isso não deve ser a regra. Já imaginou se um algum autor x fosse reconhecido antes de falecer quantos livros a mais teríamos delx? Quantas obras a mais poderíamos desfrutar?

O sucesso passa por vender. Não pela ganância de ter mais, de vender mais. Mas por várias questões sociais e econômicas. Que influenciam como as pessoas se comportam e  optam por investir o seu tempo. E escrever livros envolve esse investimento. Você sabe, eu sei, todos sabem disso.

E quando um livro vende bem o autor acaba tendo a possibilidade de se aplicar mais. De designar mais horas do seu dia para a escrita, para a leitura, a pesquisa. E com isso aprimorar o seu trabalho. Com segurança.

E vender bem é vender certo

Simples não? Vender bem é vender certo. Vender de forma justa, sem trapacear plataformas ou plagiando. Agindo legalmente a favor do seu trabalho. Que valoriza o seu público e parceiros. E isso faz toda a diferença na hora da venda.

Pois o leitor percebe. E valoriza quem faz isso. E mais do que valorizar, passa a mensagem a diante para outros leitores. Ajuda muito? Com certeza. E contribuiu para a sua imagem de autor. São pequenos e importantes passos que contribuem para que você venda bem, venda certo e tenha sucesso no meio literário.

Pequenos e importantes passos que trazem resultados

Parece besteira, mas são as pequenas ações que movem a sua trajetória no meio. E elas tem que ser bem tomadas. E esse é um desafio. O qual você optou por encarar quando decidiu ser escritor. Quer soubesse disso ou não. E vender faz parte dele, até para poder se manter no mercado e manter o seu sonho. Afinal é a venda que pode lhe dar o privilégio de viver de livros, de escrita, de sonhos, criando e recriando personagens. E tá tudo bem. De verdade. E você pode se manter presente e verdadeiro, basta se esforçar.

Afinal, tudo bem você querer vender escritor.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *