Publipost ≠ Programa de Afiliado, qual a real diferença?

Posted on Posted in Marketing Literário

Publipost ≠ Programa de Afiliado, qual é a real diferença? Você já pensou sobre isso escritor? Aqui na Escritor Publicado percebemos que cada vez mais os escritores estão buscando outras formas de renda através da escrita que não seja somente a venda dos seus livros. Compreensível, ainda mais se tratando do período que estamos vivenciando.

Esse período de hiper conexão, de estarmos quase sempre conectados, tem influenciado muito os nossos relacionamentos, não só com as pessoas mas com as marcas. A nossa decisão de compra não é só “nossa” mais. Quer queiramos ou não, somos cada vez mais influenciados pelo o que consumimos nas redes sociais. E pelo que deixamos também.

E se você é influenciado, quer dizer que os seus leitores também são.

E aí está a grande vantagem dos programas de afiliados e dos publiposts. E as marcas sabem disso. Elas contam com a essa influência a curto e longo prazo. Inclusive bem depois que o contrato delas com você vence ou quando o programa acaba. Afinal, se você tem é relevante para o público “x”, quer dizer que ao menos uma vez o público vai saber dela.

E essa uma vez, se bem feita, pode ser o suficiente para algumas marcas. Claro que depende muito de quem faz o trabalho. Se você está disposto a se esforçar e se tornar indispensável para um determinado público em si, a pesquisar, se manter atualizado e a ser transparente sempre. Isso vale muito não só para o seu trabalho como escritor, pois transfere a credibilidade para os seus livros, mas para as marcas. Pois elas ganham uma vantagem ao lhe contratar. E você pode inclusive utilizar isso a seu favor na hora de negociar com as marcas.

Agora, mais do que só ganhar com essas ferramentas e propostas disponíveis é saber diferenciar cada uma delas. Para não só fazer o uso adequado de cada uma quando lhe for propício, mas sim quando melhor para a sua marca de autor. Conhecer o lado bom, ruim de cada uma delas e o que as diferencia. Por isso, separei alguns pontos negativos e positivos de cada ferramenta. Saber o que significa “Publipost ≠ Programa de Afiliado”.

O que é o Publipost

Conhecidos como uma forma supostamente “fácil”de se ganhar dinheiro esse tipo de publicação é mega difícil e requer muita integridade por parte do criador de conteúdo, escritor. Pois não é somente bater na porta de uma marca e ganhar dinheiro. É fazer todo o trabalho de redes sociais, de consolidar mercado, conhecendo o seu público, estabelecendo a sua credibilidade como criador de conteúdo online e de autor.

Através dos publiposts, como mencionei previamente no blog, a marca consegue alcançar um público maior “afinal é compartilhada de forma orgânica com mais pessoas, o que contribui muito para o crescimento da marca e/ou produto.” Ao fazer um anúncio através de uma publicação de alguém que já possui um público presente. E que interaja.

Agora vamos para o lado bom e ruim do publipost.

O lado bom

A primeira coisa que pensamos e o que ambas têm em comum é bem simples: ganhar dinheiro com o meio sem ser somente através da venda de livros. Pronto. Mas tem mais, bem mais. Além de a parte financeira algo que os publiposts trazem é o aumento da credibilidade de autor. E você pode até reclamar, mas a verdade é essa. Uma marca decidir investir em você traz mais credibilidade para a sua marca de escritor. E isso pode fazer inclusive algumas editoras prestarem atenção em você e também os seguidores da marca também. Com isso você alinha a sua marca de autor a um produto ou serviço.

Te abre portas em termos de interação, de networking. Fazendo a sua marca de autor ser mais conhecida por pessoas não só do meio literário, mas de business também. Quem faz o agenciamento dessas marcas? Quem trabalha com relações públicas? E o atendimento? Todas essas pessoas acabam por saber o seu nome. E elas não são fixas em uma determinada empresa para sempre. Elas mudam, trocam de emprego, e seguem com o seu nome na lista de contatos de networking. Então aproveite.

O lado ruim

Mesmo que trabalhar com uma marca possa lhe trazer credibilidade, você tem que contar que não se pode agradar todo mundo. Por isso que o trabalho constante com marcas, fazendo publiposts toda hora, pode fazer com as pessoas não respeitem tanto assim a sua credibilidade. E isso é apenas uma realidade do meio. Nada mais. Por isso é importante ser cauteloso ao escolher as marcas com as quais você vai trabalhar.

Outro ponto negativo é a pressão do meio e da perfomance da publicação. Por isso você tem que ver como o seu público responde. Tem alguns casos em que o público não responde tanto com likes a publiposts devido ao dia, hora ou até por causa das hashtags utilizadas. E isso é algo que deve ser trabalhado a curto, médio e longo prazo. Pois pode lhe afetar.

O Programa de Afiliado

Muitas pessoas fazem, inclusive nós da Escritor Publicado, e tá tudo bem. Contanto que siga algumas regras básicas. E a verdade é que eles são muito mais simples de fazer, muito mais fácil do que os publiposts. A verdade é que eles são “…programas de logística muito simples em que as grandes empresas promovem a venda de produtos por meio de terceiros.”.  Práticos, simples de serem utilizados e basta ter um bom fluxo de público leitor que você já ganha uma boa quantia em troca.

Não existe programa de afiliado ideal, então a nossa recomendação é buscar o que for ideal com base na sua marca de escritor e também seguir a ordem a seguir:

O lado bom

Como ferramenta, ela é uma forma relativamente passiva de se conseguir uma renda extra com o meio. E isso é interessante, pois apesar de você precisar se manter presente, escrevendo, publicando e tendo um ótimo fluxo de leitores no seu blog, quer dizer que você não se expõe tanto. Ou seja, é muito difícil a sua credibilidade ser arranhada.

Os links dos programas de afiliados também requerem menos burocracia, o que faz com que seja muito mais fácil de se começar a trabalhar com tais. Também é uma forma de você se conectar com o seu público, o que fortalece a sua marca. E isso considerando que você irá fazer link afiliado dos produtos e serviços que você confia e realmente utiliza.

O lado ruim

É necessário muita mais cautela em relação ao que você irá divulgar. E também cuidar para não transformar o seu blog em uma central de link afiliado toda semana. Caso contrário, o seu público pode lhe abandonar. Outro ponto é que requer saber o que o seu público detesta ou valoriza. Mesmo que o blog seja seu, e você queira compartilhar o que você gosta, é necessário ter cautela.

Os programas de afiliados são devagar. Muito. Se prepare. Não são um ou dois clicks que vão lhe trazer algo em troca. São vários. Esse ponto negativo pode até lhe deixar frustado, mas não desista, pois é uma forma muito útil e prática.

No fim…

 

Ambas as ferramentas tem seus lados bons e ruins. O que importa é seguir as devidas regras, diretrizes e também compreender que nada acontece do dia para a noite.  O trabalho de gerar renda com algo além da venda de livros é devagar, mas se bem feito pode lhe garantir sucesso a longo e curto prazo. E isso é o que importa.

O Publipost

Conhecido por ser uma forma supostamente “fácil” de se ter um retorno financeiro nas redes sociais mas que na verdade requer muita credibilidade, responsabilidade e transparência por parte do autor. E das marcas envolvidas. É quando uma marca paga para o escritor divulgar um produto ou serviço nas redes sociais, ou blog. Tem seus lados bons e ruins. Segue alguns:

  • Lado bom
    • Ganhar dinheiro com o meio sem ser somente através da venda de livros;
    • Tem a possibilidade de fazer aumentar a credibilidade de autor;
    • Te abre portas em termos de interação, de networking;
  • Lado ruim
    • Tem que haver cautela com a quantidade de publiposts, caso contrário, pode fazer com as pessoas não respeitem tanto assim a sua credibilidade;
    • Você vai ter que lidar com a pressão do meio em relação a perfomance da publicação;

O Programa de Afiliado

Uma forma mais passiva, e mais mais fácil do que os publis. Eles são práticos, simples de serem utilizados e basta ter um bom fluxo de público leitor que você já ganha uma boa quantia em troca dos devidos clicks. Não existe “o programa de afiliado ideal”, longe disso. Mas acreditamos que fazer a combinação seja:

 +marca de escritor consolidada + bom engajamento + programa de afiliado que faça sentido

E como os publiposts, o programa de afiliado tem o seu lado bom e ruim. Seguem alguns:

  • Lado bom
    • Forma relativamente passiva de se conseguir uma renda extra;
    • É muito difícil a sua credibilidade ser arranhada;
    • Os links dos programas de afiliados também requerem menos burocracia;
    • É uma  forma de você se conectar com o seu público, o que fortalece a sua marca;
  • Lado ruim
    • É necessário muita mais cautela em relação ao que você irá divulgar;
    • Os programas de afiliados são devagar;

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *