O publipost e como você pode fazer um!

Posted on Posted in Marketing Literário, Redes Sociais

Todo ano começa um pouco mais devagar, não é mesmo? Parece que passamos os primeiros meses estruturando, planejando, pesquisando, lendo e absorvendo muito conteúdo. Dentre esses, você já deve ter visto algumas publicações nas redes sociais que ou se repetem em termos de conteúdo ou que apresentam algumas hashtags bem específicas. Como #promo #publi, #ad, entre outras. Tais sinalizam quando um post é na verdade um anúncio, sim, esses são os famosos publiposts.

Os posts patrocinados e são uma forma de uma marca fazer um anúncio através de um terceiro, o influenciador digital. Dessa forma ela alcança um público maior, afinal é compartilhada de forma orgânica com mais pessoas, o que contribui muito para o crescimento da marca e/ou produto. O publipost certo pode dar muito sucesso para uma marca e para o influencer. Já o errado, bom, ele pode fazer com que ambos acabem por perder a sua credibilidade.

Então o publipost é uma forma de ganhar dinheiro? Mesmo?

Sim! É uma forma de o influenciador e a marca ganharem dinheiro. E contanto que seja avisado para o público, não tem problema. A questão é sempre sinalizar quando a publicação é paga, mas isso veremos em outro tópico. Não há uma delimitação específica de quem pode ou não fazer isso, mas é claro que as marcas não vão pagar para alguém que não tem público bem desenvolvido ou um bom engajamento.

Além de claro, ter um conteúdo de qualidade, que siga as 3 Regras de Ouro, que já falamos aqui. As empresas pagam para quem entrega conteúdo de qualidade, de forma consistente. Pois acaba por agregar tal ao seu produto a curto e médio prazo. Só entregar conteúdo de qualidade por um breve período não é suficiente, já que a imagem da marca fica atrelada a tal influenciador por um certo tempo.

Como fazer?

O primeiro passo é construir uma boa marca de escritor. Solidificando a sua imagem, sua voz de escritor e principalmente o seu público. Tendo uma conta de marca no Instagram Isso é o básico. As suas redes sociais vão ser a porta de entrada para que marcas te encontrem e futuramente, te contratem. Por isso, preste bastante atenção na sua marca e no que você publica nas suas redes sociais.

Depois de ter a sua marca de escritor bem estabelecida, você pode fazer duas coisas: esperar alguma empresa te contatar ou ir atrás. Se você está aqui imagino que seja o tipo de escritor que vá atrás do que quer. E por isso já digo algo básico, que você deve ter até percebido: toda marca que investe em publiposts tem uma presença nas redes sociais e um bom setor comercial. Então sim, o segundo passo é entrar em contato com as marcas. Seja por direct, mandando email (profissional hein!) com dados do seu alcance, número de seguidores e engajamento, montando uma apresentação profissional sobre o seu trabalho e encaminhando, sabe são inúmeras as formas de entrar em contato com uma marca. A questão é saber quem contatar e aonde.

E o quem contatar vale para a marca. também.

Afinal você não vai investir o seu tempo trabalhando a própria marca, reputação, estabelecendo parceiros e mantendo o público engajado para fazer um publipost com uma marca que não tem a ver com a sua identidade. Por favor, não. Isso é dar um grande tiro no pé.

Escolher bem uma marca diz a respeito de analisar o que ela faz, quais são as opiniões, qual a imagem de tal e ver se isso combina com o seu trabalho de escritor, com a sua imagem. É como  montar um quebra cabeças de o que lhe representa. E a marca com a qual você quer trabalhar deve ter a ver com isso, sendo assim mais uma peça. Portanto, é importante escolher marcas que tenham a ver com o seu público, que digam respeito ao seu trabalho como escritor.

Como eu mencionei no começo do texto, se feito com a marca ou produto errado o publipost pode acabar por prejudicando todos os envolvidos. Inúmeros são os influenciadores que acabaram por ter a imagem arranhada, por se dizer, devido a um publipost mal feito. E isso acontece pois o público percebe quando o conteúdo não é autêntico. Quando não tem a ver com quem está ali na publicação. Por isso, escolher bem a marca do que irá bancar o publipost é básico. É  um sinal de respeito até com quem te segue.

Quanto posso cobrar?

Depende. E eu sei que essa não é a resposta que você esperava. Mas é a verdade. Os valores variam muito. São inúmeros fatores que fazem com que um influenciador ganhe “x” , outro “2x” e um terceiro “3x”. Mesmo se trabalharem com a mesma marca.

E isso acontece pois não tem criador de conteúdo igual. Claro que há similares, que produzem conteúdos parecidos, com públicos que se mesclam, etc. Mas não há 100% iguais. E isso é o grande  lance dos publiposts: você ter que negociar com a marca.

Claro que, todas, as marcas possuem orçamentos pré-fixados. E por isso não adianta pedir “2x” quando o máximo dela é “x”. Mas há sim espaço para negociar. E tudo depende dos seus analytics. Do quanto os seus seguidores participam, do que eles contribuem, de quantos “likes”, cliques, do índice de engajamento apresentado e claro do número de seguidores. Isso é simples, já que a marca não pode pagar a mesma quantia para quem tem 10k e para quem tem 100k seguidores no Instagram. Faz sentido, não é mesmo?

Tem alguma regra?

Por fim, e eu imaginava que essa pergunta vá surgir. Sim, tem regras para fazer publipost. E mesmo que não tivesse, só fazer a publicação paga e não avisar pegaria muito mal com os seus seguidores. O Instagram liberou em 2017 um recurso em que o influenciador, através da sua conta de marca, sinaliza na descrição da foto compartilhada que tal é uma publicação paga por determinada marca. Isso acaba por facilitar a identificação de quem segue aquele conteúdo, e dá uma maior transparência a plataforma como um todo.

Além da descrição “Parceria paga com ________”, muitos influenciadores acabam por colocar algumas hashtags como as descritas no começo do texto. A presença de tais também facilita muito, muitos adicionam ainda algumas que tenham a ver com a marca ou que sejam do projeto ou produto que eles estão divulgando. Assim, além de sinalizarem o anúncio elas acabam por dar maior visibilidade para a marca que os contratou.

Algo simples, mas que faz toda a diferença.


E aí curtiu o texto sobre os publiposts? Qual a sua opinião sobre eles? Conta para a gente nos comentários.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *