Por que utilizar plataformas de rápida interação?

Posted on Posted in Redes Sociais

Na outra semana compartilhei aqui como os influenciadores digitais podem contribuir para a divulgação do seu livro. Eles criam um ponto de conexão entre o público e as marcas, mas você sabe o motivo de eles conseguirem fazer isso? É porque estão dispostos a se expor, a ter interação com o público. Ao fazer isso, acabam por criar um elo com o público, e isso é essencial ao apresentarem algum produto. Sendo publieditorial ou não. Pois sim, eles não faturam com tudo que compartilham.

“E…”

Isso quer dizer que ao mostrarem o seu dia a dia, a cara lavada, o trânsito, reclamando da internet que caí, eles acabam por fazer com que o público tenha algo em comum com eles. Nem tudo claro, mas já contribui para que o público sinta-se próximo. E muitas vezes até representado. Isso é ouro. E você pode e deve buscar esse relacionamento com o seu público.

“Mas não sou um influenciador digital”

Não, você é um escritor. Sabe utilizar as palavras, moldá-las até. E mais, é você que escreve o que seu público lê. Eles já conhecem os seus trejeitos e vícios de linguagem. Use isso a seu favor.

Ao mostrar para seu público quem está por trás de tantas palavras, posts, tags e imagens você abre uma pequena brecha para que lhe conheçam e se identifiquem com o que você escreve.  São muitas as plataformas disponíveis, basta usar a que for melhor para ambos, você e seu público.

“Tá, mas como?”

Comece aos poucos. O seu perfil do Instagram está no modo público? Se não for exclusivo pessoal é uma boa torná-lo. Agora se você tem um voltado só para o blog e seu público leitor, é uma boa começar a se valer da função de Stories. Sim, os vídeos de poucos segundos podem lhe ajudar muito na interação. Vale muito. E o melhor? Você pode criar conteúdo enquanto está escrevendo ou no seu tempo extra.

Vale desde fazer spoiler de conteúdo até chamar pro texto que foi publicado em seu blog. Mas claro, não torne o perfil estritamente profissional. Compartilhe o que lhe for confortável. Você pode pedir dicas de livros para ler, ou recomendação de filmes, ou até dicas de novos temas para seus textos no blog. Sabe, pra quando bater aquele bloqueio criativo. O importante é fazer com que seu público se identifique. E nem só de stories se vive, você pode fazer boomerangs, marcar lives com seus leitores e por ai vaiIndependente de qual o tipo de escritor você é, quer seja um de final de semana ou profissional, é sempre bom ter essa conexão.

O Snapchat também é uma ótima ferramenta para quem busca interagir. Afinal, quer algo mais voltado para o entretenimento do que os vários, e divertidíssimo, filtros? E mais, você pode fazer no Snap, baixar e fazer upload no Instagram o que você compartilhou. Isso já faz você presente nas duas ao mesmo tempo.

“Só preciso fazer isso?”

Muita calma e atenção, se você vai se expor deve ter cuidado. Pense sempre duas vezes antes de publicar algum vídeo. Seja coeso com a sua marca de autor. E a já conhecida regra de ouro né: Se você está presente deve sempre responder. Não deixe seus leitores no vácuo, responda os comentários, as directs e principalmente as críticas. Dessa forma você se mostra presente a atento ao seu público. E não torne essa interação simplesmente uma forma crua de fazer divulgação.

Ao interagir, você acaba por conhecer melhor seu público. Algo que vamos falar mais na outra semana. E mais, é uma forma de tornar o seu trabalho como escritor menos solitário.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *